Uma jornalista, cabeça a mil. Vontade de debater o mundo que me rodeia, comentar o dia-a-dia, trocar ideias livremente. A busca por um espaço democrático onde pudesse exercer minha criatividade e mostrar minha visão da vida resultou em "Crônicas de Saias".

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Queria...

.... poder esquecer o passado e isso é sério. Mas não consigo. Por mais que eu tente, ele sempre está ali, a me assombrar, a penetrar nos meus sonhos, me amedrontar. Acordo assustada, quase sempre por confundir o imaginário com a realidade. Volto a sonhar. Pra que?

Queria dizer que sigo a vida em paz, com o coração aberto. Mas isso também não é verdade. O fato é que tento. Nem sempre com sucesso.

Queria tirar do peito alguns sentimentos. Mas não há fórmula que traga este resultado.

Dizem que o tempo cura tudo e todos, que é o senhor dos remédios. Sei lá, tenho minhas dúvidas. O tempo passa, passa e nada. Contiuo parada, quase que no mesmo lugar. Andei uns poucos centímetros, mas, os passos largos, ainda estão distantes de mim.

Se existe saída? Certamente sim, mas fico triste ao constatar que praticamente 99% das saídas apresentadas são baseadas na substituição, na troca.

Queria poder me curar só. Acordar e me sentir sã.

2 comentários:

karla rubia disse...

Amiga, a vida é isso mesmo. Sã nossos fantasmas. Eles existem e estão adormecidos. De vez qem quando, saem do armário para os assustar. O jeito é seguir, apesar deles...

Carolina Bellei disse...

É por isso que um dos meus filmes prediletos é Um brilho eterno de uma mente sem lembranças. Maravilhosoooo!!!! A fórmula de esquecer o passado e apagar da mente qualquer registro que nos remeta a ele. Um sonho...