Uma jornalista, cabeça a mil. Vontade de debater o mundo que me rodeia, comentar o dia-a-dia, trocar ideias livremente. A busca por um espaço democrático onde pudesse exercer minha criatividade e mostrar minha visão da vida resultou em "Crônicas de Saias".

sexta-feira, 13 de junho de 2008

As brasileiras amarelam

Para não dizer que sou monotématica e só falo de futebol, vou mudar de esporte hoje.

Eu não sei o que acontece, mas a minha impressão é que as atletas brasileiras sempre amarelam nos momentos finais. Não consigo esquecer as derrotas inacreditáveis do vôlei feminino, a partida de despedida da Janete no Pan-Americano, a decepção com a Daiane dos Santos e o chororô da Jade, (ih, será que ela é botafoguense, alguém sabe dizer?) também da ginástica olímpica. Isso só para citar algumas, a lista é bem maior.

E hoje não foi diferente. As jogadoras de basquete da seleção feminina disputaram com a Bielorússia uma vaga para as Olimpíadas de Pequim, mas conseguiram entregar o jogo nos segundos finais e a decisão foi para a prorrogação. Aí... As adversárias cresceram e venceram as brasileiras.

Uma pena! Tudo bem que tem uma luz no fim do túnel e a seleção ainda está na disputa por uma vaga. Mas perdeu uma grande chance.

E tem mais: o time não deve contar com a maior estrela no resto da competição. Iziane discutiu com o técnico Bassul e se negou a voltar à quadra. Parece que a jogadora ficou irritada com a substituição durante a partida.

O que acontece? Por que o descontrole nos momentos decisivos? Na boa, aconselho umas sessões de análise ou talvez um descarrego também ajude. Mas eu não perco mais o meu tempo!

PS: os machistas, por favor, me poupem dos comentários. Todas essas derrotas e vergonhas já são castigo suficiente.

Um comentário:

karla rubia disse...

Amiga, Bernardinho nelas!!!!